Como expor obras de arte em casa. Dica do arquiteto convidado Rafael Luz – Parte 1

O post de hoje é mais um da série “dicas de Design dos convidados do Blog” e o nosso convidado de hoje é o Rafael Luz,arquiteto e Urbanista sócio do Studio Modello Arquitetura e Design, formado pela Universidade Federal de Pernambuco com experiência em projetos de ambientação e reforma, este carinha simpático da foto abaixo disse pra gente que busca a perfeição em tudo que faz e está sempre atento aos mínimos detalhes,g osta de praticidade e aprecia a beleza das coisas simples.É fã de MPB e de cinema alternativo.

E ele me enviou um material maravilhoso com dicas para quem não sabe como expor obras de arte, mas pra ficar mais fácil eu vou dividir as dicas dele em posts separados pra vocês não perderem nenhum detalhe ok? vamos la….

dicas como expor obras de arte emme interiores e studio modello (2)

Obras de arte são ótimos aliados na decoração na hora de dar personalidade e trazer conforto ao ambiente. Pinturas, gravuras, esculturas, fotos e desenhos ajudam a deixar o espaço mais atrativo e com a sua cara. Elas precisam ser escolhidas por afinidade e valor sentimental, não exclusivamente pela função estética na decoração.

Ainda sendo algo tão pessoal existem alguns princípios básicos (não é receita de bolo) para não errar feio, especialmente para quem não tem experiência no assunto. Uma boa composição deve ter EQUILIBRIO, PROPORÇÃO e HARMONIA.

Vamos acompanhar alguns princípios e ver exemplos de como usar as obras de arte na ambientação e também de como não fazê-lo para evitar decorações catastróficas.

 Tema e assunto

 Obras de arte podem ser agrupados por assunto, forma e estilo (Clássico, abstrato, contemporâneo, etc), mas devem ficar misturados com outras peças de decoração para ficar mais natural e espontâneo. As imagens ou objetos não precisam ter as mesmas cores ou estilos do espaço mas conversar entre si e com o ambiente por meio do tema, dos tons, formatos, texturas, etc. Não tenha medo de misturar.

dicas como expor obras de arte emme interiores e studio modello (3)

O tema do grafismo, as cores neutras e a limpeza promovem um ar contemporâneo e urbano nessa composição

dicas como expor obras de arte emme interiores e studio modello (4)

Aqui foi escolhido o tema da família. As fotos e as molduras em preto e branco se harmonizam com o restante da decoração.

Tamanho e proporção

 Grandes ou pequenos? Um quadro ou vários? Na vertical ou horizontal? As respostas vão depender do ambiente, da superfície onde será exposto e principalmente; o propósito da sua composição. Deve-se buscar o equilíbrio entre os quadros e os espaços vazios. Muitos quadros dispostos na parede podem poluir o ambiente visualmente, da mesma forma que sua ausência pode gerar a sensação de vazio e “falta”.Quadros pequenos devem ser dispostos em locais que permitam a aproximação. Eles costumam criar um visual mais harmônico quando concentrados em apenas uma parede ao invés de espalhados pelo ambiente. Assim eles vão transmitir irreverência, mostrando seu gosto por expor objetos mas sem o rigor da ordem extrema.

dicas como expor obras de arte emme interiores e studio modello (5)

Quadros pequenos dispostos na horizontal em uma mesma parede.

Já os quadros grandes dão um ar mais despojado ao ambiente quando apoiados em mesas, bancos, cadeiras e aparadores, encostados na parede ou ainda colocados no chão. É uma forma de inovar o espaço. O ideal é que quadros maiores sejam usados em paredes maiores e que sejam vistos de longe, para que o observador tenha uma visão geral do seu desenho. Se for uma obra única ela tem que ser imponente, deve ser o objeto de destaque do ambiente.

dicas como expor obras de arte emme interiores e studio modello (6)

O quadro é o destaque dessa despojada sala de jantar.

dicas como expor obras de arte emme interiores e studio modello (7)

Um exemplo do que NÃO fazer. Nessa sala de estar os 3 quadros são muito pequenos, desproporcionais ao tamanho da parede.

Composição, forma e alinhamento

 Quanto à forma a composição pode ser:

Composição em altura: Dispostos na vertical;

Forma agregada: Forma-se uma outra figura geométrica com a composição das partes;

Suspensão rígida: alinhamento pela parte superior;

Apoio rígido: alinhamento pela parte inferior;

Composição central: excelente para preencher paredes com muitos quadros. Imagine uma linha central alinhe a parte inferior dos quadros que ficarão acima dessa linha com a parte superior dos quadros que ficarão abaixo. Essa linha dá harmonia à composição, mesmo que as telas tenham tamanhos bastante diferentes.

Composição livre: Apesar do nome, é a forma mais exigente. Deve se manter distância entre os quadros o mais igual possível para se criar um visual harmônico.

 dicas como expor obras de arte emme interiores e studio modello (8)

01 – Arranjo quadrado (forma agregada), 02 – Arranjo linear alinhado por baixo (apoio rígido), 03 –  Composição livre, 04 – Arranjo linear centralizado (composição central), 05 – Arranjo vertical

 dicas como expor obras de arte emme interiores e studio modello (9)

Um exemplo de composição central.

dicas como expor obras de arte emme interiores e studio modello (10)

Nessa colorida e descontraída sala de jantar foi usado o conceito da forma agregada. Os vários quadros menores formam um arranjo quadrado maior.

dicas como expor obras de arte emme interiores e studio modello (11)

Em escadas a distribuição deve seguir a inclinação. É possível obter composições muito bonitas como a desta foto.

E aí estão gostando das dicas? então semana que vem vocês não podem perder a continuação com mais dicas de como expor obras de arte sem errar.

Não esqueça de curtir nossa Fanpage no  Facebook. e nosso canal no youtube.

até a próximo post 😉

 

 

(Visited 330 times, 1 visits today)